Festa de fim de ano com o Baile Tropical de Belém do Para.


Para celebrar o encerramento das atividades do ano de 2011, a Futurafrica recebe um dos melhores bailes de Global Guetto Tech do Brasil. O
Baile Tropical, liderado pelo dj e produtor Patrick Torquato.

O Baile Tropical foi um dos eventos precursores a apresentar o estigmatizado Tecnobrega junto à todos os outros estilos da nova música pop do mundo com o Kuduro Angolano, o Funk Carioca e a Cumbia Digital Argentina, esta grande mistura de música quente, dançante e moderna deu ao baile paraense o posto de principal festa brasileira de Tropical Bass, sendo citada nos principais sites especializados do mundo.

O evento contara também com a tradicional discotecagem dos djs Lufer, Wagner Parra e Dr. Caiaffo.
Vale lembrar que para esse baile o publico poderá explorar sua imaginação vindo com traje a caráter usando o tema "Psicodelia Tropical Afrofuturista".

Serviço :

Futurafrica fim de ano com Baile Tropical (PA)

Data : 16/12/2011

Horario : 23 horas

Local : Terreiro Digital (Estacionamento) na Av. Joao Pessoa 233 - Centro - Santos

Entrada : 10 reais - 5 reais para estudante

VitrolaDaTerça - Torto Bar - Santos



Alô, povo caiçara: vai começar a brincadeira. Só que a brincadeira, a partir de dezembro, é coisa séria !! 

Depois de muito tempo dedicado quase que exclusivamente à música ao vivo, num elogio permanente aos melhores músicos da Baixada Santista, o clássico bar do Torto vai voltar a receber em seu palco aqueles que também cultuam e cultivam a música, eterna musa, mas que a cultuam e cultivam pela via da coleção e da discotecagem. 

Exato: boas-vindas ao projeto VITROLAdaTERÇA , uma noite dedicada ao ato de escolher músicas para o povo dançar. E para marcar este projeto quase reinaugural, a brincadeira também acontece em dia novo, abrindo as portas da casa nas inusitadas e normalmente sonolentas terças -feiras!! Alternando as noites de AfroJazzLatino & Outras Quissassas com as noites dedicadas aos DJs Acidentais - que vão colocar nomes da cena local para uma inusitada e ACIDENTAL discotecagem, eis a nova opção para quem acha que, no verão, qualquer dia é tempo de dançar e se divertir entre bons amigos e boa música. 


Prá início de conversa, no dia 06 de dezembro, o mais clássico bar do canal 4 recebe pela primeira vez a festa AfroJazzLatino & Outras Quissassas: os residentes DJ Lufer, Wagner Parra & Dr. Caiaffo fazem a frente e começam a contar, quase à beira-mar, a história prensada da música negra universal. O DJ Lufer habita diariamente os céus, é um sanguineo agitador cultural e um dos idealizadores do coletivo Futuráfrica - com pelo menos 3 anos de atuação na região -; Wagner Parra não é somente um dinossauro da noite santista, agora renascido, mas também um dos maiores conhecedores de música e colecionadores de discos da cidade, com pelo menos 25 anos à frente da Disqueria; Dr. Caiaffo é a figura que se esconde atrás de um pacato professor recentemente mudado para Santos, figura também apaixonada pelos discos e pela música preta dançante universal, locutor do programa Feijão com Farofa na rádio web Mínima FM e editor do site homônimo. 

Juntos, eles formam o combo que irá destilar quinzenalmente muita música fina pra montar a nova pista da cidade: afrobeats, afrofunks e todas as variações do groove feito com os dois pés em solo africano; jazz, soul, funk e os melhores capítulos da música estadunidense; a rica e polifônica história das ilhas mais swingadas do mundo, Cuba e Jamaica; o frenesi rítmico da música latino-americana e toda a riqueza da música brasileira, este nosso continente em particular.

Venham conhecer este novo projeto e ajudar a pintar mais uma estrela na noite caiçara!

Esperamos vocês!!

Serviço: 

Dia 06 de dezembro de 2011.
AfroJazzLatino & Outras Quissassas.Residentes: DJ Lufer, Wagner Parra & Dr. Caiaffo.
Bar do Torto, Canal 4, quase na praia.
A partir das 22 horas.
Entrada gratuita das 22 'as 23 horas.Depois, R$ 5,00.
Realização: Coletivo Futurafrica.
Apoio Cultural: Disqueria e Feijão com Farofa.
Patrocínio: Impacto do Som.

Futuráfrica #àJamaicana com ColetivoACTION - 18/11/2011




Festa bacana que rolou sexta passada com a tradicional good vibes caiçara de sempre!! 

A noite começou com o nosso o Black Town man, o Mad Professor praiano, mista Mauro Mariano, a.k.a Dubkilla, mandando o DubRoots de raiz. 

Em seguida, outro mestre dos tunes jamaicanos lado Z, o Indiana Jones dos vinis e das quinquilharias do Boqueirão, el senor Wagner Parra, que abriu sua Bag de caixeiro viajante e soltou várias pedradas garimpadas mundo afora.

Dj Lufer, fez o back 2 back com Parra, com seu rubadubraggarockstediano e outras versões de artista como Grant Phabao e Ticklah.

Coletivo Action, foi o convidado da vez, o duo Raphael Morone e Rui Gordo, grandes conhecedores dos grooves sujos da Soul music, do Early Reggae e do Dancehall libidinoso.

Foram duas horas de um entusiasmado set, que também contou com momentos de Calypso sounds hilários. 

O nosso tradicional PA Man, Ozi, a identidade nada secreta de Marcos dos Santos, garantiu a qualidade sonora da segunda edição da #ÀJamaicana e junto com o nosso novo dj de Dubstep, Chico, deram uma palhinha nas carrapetas futurafricanas.

Confiram nossas fotos no FACEBOOK, e continuem acompanhando nosso blog.

Saudações AfroCaiçara a todos!!! 

Música e Revolução



A Futuráfrica participará da atividade organizada pelo Núcleo “Música e Revolução”. Será exibido o documentário “Music is the Weapon”, sobre o músico e ativista político nigeriano Fela Kuti. A projeção será seguida de bate-papo com alguns colaboradores do Coletivo Futuráfrica sobre a biografia do músico e, principalmente, a relação de suas composições com a vida política da Nigéria, em particular, e da África, como um todo.




Data: 5 de outubro de 2011
Horário: 14h às 17h
Local: Campus Unifesp – BS (Ponta da Praia)
Av. Saldanha da Gama, n° 89 – Anfiteatro
Entrada Gratuita

Futurafrica celebra FELA DAY - 15 de outubro de 2011


Em 15 de outubro de 1938 nascia, na Nigéria, Olufela Olusegun Oludotun Ransome-Kuti. Multi-instrumentista, compositor e criador de um genero musical conhecido como o Afrobeat, mistura explosiva de músicas regionais africanas, Jazz norte- americano, Highlife de Gana além de ritmos afro-cubanos. 

Fela, como é geralmente chamado, teve sua música como pano de fundo para grandes propósitos pan-africanistas e sentido de união entre todos os países do continente africano contra a desvalorização cultural promovida a séculos por todos os colonizadores da "terra dos afri" assim como uma crítica feroz aos sistemas de governos ditatoriais e colonialistas vigentes em países da África, onde uma minoria elitista vivia às custas da míseria de milhares outras pessoas.

Foi através destas determinações de libertação do povo negro que Fela Kuti viveu, algumas vezes contraditóriamente, é verdade, porém sempre desperto para as necessidades daqueles que ele costumava chamar de seus irmãos e pronto para desferir palavras ácidas e destemidas a qualquer pessoa ou governante. 

Essas atitudes lhe renderam numerosas prisões, exílios e perseguições a sua família. Ao voltar de um desses cárceres, mais precisamente no ano de 1986, em um show em benefício à Anistia Internacional, apresentado em Nova Jersey nos Estados Unidos, ao lado de bandas como o U2 e Peter Gabriel, a prefeita de Berkeley, no estado da California, nomeou o dia 14 de outubro como o "Fela Kuti Day".

A partir de sua morte, devido a complicações do vírus do HIV, no ano de 1997, muitos fãs e seguidores de seus ideais celebriam o  Fela Kuti Day ao redor do mundo inteiro religiosamente na data de seu nascimento, um dia após a data nomeada pela prefeita Loni Hancock. 

O Fela Kuti Day, ou aqui no Brasil somente Fela Day, é um dia dedicado a relembrar fatos marcantes, idéias presentes, cantar e dançar ao som de um belo Afrobeat.

No Brasil, a primeira comemoração em homeagem à "aquele que emana grandeza", significado do nome de Fela, aconteceu em 1999, promovido pela Articulação Nacional Fela Kuti e realizado pelo coletivo Blackitude: Vozes Negras da Bahia (http://gramaticadaira.blogspot.com/), liderado por Nelson Maca, e contou com a participação de mais sete estados brasileiros além da Bahia.

Dentre as atividades realizadas aqui no Brasil estão as manifestações intimamente ligadas a cultura negra, como rodas de break, grafitagem, seminários e bailes de músicas, além de recitais, programas de rádio, saraus, exposições e aulas sobre o nigerianismo tendo como destaque deste primeiro evento no país a presença de Carlos Moore, amigo íntimo e biográfo de Fela e também a exibição do documentário "Music Is The Weapon", dos diretores Stéphane Tchal-Gadgieff e Jean Jacques Flori, de 1982, que trata da vida do polêmico anti-popstar da Nigéria.

Importantes cidades brasileiras como São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro, Brasília, Cabo Frio, Recife, Porto alegre, Belo Horizonte, Fortaleza, Arembepe, Feira de Santana e muitas outras participaram desta primeira iniciativa.

A partir dessa primeira celebração em solos brasileiros a iniciativa se consolidou e vem crescendo a cada ano, contando com a participação de diversos coletivos, bandas musicais , bares, sites na internet e muitas outras manifestações artísticas ao redor do país, onde foram catalogadas mais de 30 irmãos, amigos e parceiros.

Até 25 de junho de 2011, quatro meses antecedentes as comemorações, 13 manifestações de adesão em 3 estados diferentes já haviam confirmado alguma atividade relacionada ao líder nigeriano na data de seu aniversário. São elas:

01. Blackitude.BA
02. Sarau Bem Black.BA
03. Sankofa African Bar - BA
04. ZineZeroZero - B.Boy Press - RJ
05. Rasura (Pesquisa - UFBA) - BA
06. Omoshola (Artes Africanas) - BA
07. Bahia na Rede (Site) - BA
08. Negro Freeza (Ilhéus) - BA
09. Alexandre de Maio (Catraca livre) - SP 
10. Sarau Elo-da-Corrente - SP
11. Agenda Negra - EuApoioRapBa - BA 12. Positivoz - BA
13. Arte*risco – BA
14. Festa Makula - RJ
15. Festa Fela - SP

Seguindo essa louvável atitude e se auto-identificando com toda a proposta de divulgação e replicação de toda a cultura dos povos africanos, a Futuráfrica oficializa participação no Fela Day 2011. 

Serviço:  Futurafrica celebra Fela Day - Discotecagem Futurafrica + Batucada Afrofuturista
Data: 15/10/2011
Horário: 23 horas
Local: Terreiro Digital : Av. João Pessoa 233 - Centro - Santos
Valor: 5 reais + 01 livro didático (para a ong Educafro)

AfroJazzLatino & outras quissassas - Allegra Café - Santos 07 & 21 de outubro


Serviço:
Futuráfrica - AfroJazzLatino e outras Quissassas 
Data: 07 & 21 de outubro
Horário: 21 horas 
Local: Allegra Café 
Endereço: Praca Maua, 05 - Centro
Preço: R$ 10,00 (na portaria)

LANÇAMENTO DO LIVRO “FELA: ESTA VIDA PUTA”, DO ESCRITOR CARLOS MOORE

                                           
Projeto Futuráfrica, no dia 8 de outubro, em parceria com o Sesc Santos, receberá o escritor e cientista político cubano Carlos Moore, para o lançamento do livro “Fela: Esta Vida Puta” (Nandyala Editora), biografia do músico nigeriano Fela Kuti (1938 – 1997), considerado o pai do Afrobeat e uns dos principais líderes políticos da época. O livro somente foi traduzido no Brasil agora (2011), sendo que a primeira publicação ocorreu em 1982 - na França e Inglaterra.

O autor fará também palestra com o tema: Fela Kuti, ou a música a serviço do povo, e conversará com o público sobre a experiência da elaboração do livro e a importância do Afrobeat, tanto como gênero musical quanto como ferramenta política.

O biografado nigeriano Fela Kuti teve uma vida repleta de controvérsias, devido ao seu posicionamento combativo, tanto às ideias autoritárias do governo de seu país quanto à exploração ao povo africano. Foi perseguido por governantes da Nigéria, e com isso, sofreu dezenas de prisões. Assim, viveu constantemente ameaçado por batidas policiais.

Fela Kuti montou seu próprio partido político, chamado Movimento do Povo (M.O.P.: Movement Of the People) porque sonhava com a liberdade e união do povo africano, mas foi impedido de candidatar-se a presidente da Nigéria . Então, montou sua própria república, chamada República de Kalakuta, onde declarou um local independente do Estado e onde morava também com suas vinte e sete mulheres, as quais se referia como rainhas. E principalmente, fez do Afrobeat a voz para toda sua revolta contra a ditadura nigeriana. Tal estilo musical com influências e misturas do funk, soul e highlife, e músicas tradicionais africanas, desafiava os padrões da indústria fonográfica e fazia denúncias diretas ao imperialismo europeu e norte-americano e aos governos militares neocolonialistas da África.

Assim, esses são alguns dos relatos presentes no livro. Todo narrado em primeira pessoa, só pôde acontecer pela forte amizade, entre autor e biografado, e da vontade de ambos em propagar a cultura negra - o pan- africanismo.

A edição brasileira conta com prefácio do músico Gilberto Gil, além de vários relatos de artistas como Lázaro Ramos, Chico César, Zezé Mota, que vêem na obra de Fela Kuti referência e importância para a música mundial. Trinta anos depois das edições francesa e inglesa, poder receber Carlos Moore em Santos para ouvi-lo falar do Fela Kuti é a chance para saber mais sobre este fenômeno musical e político do século XX, agora com o livro traduzido em português.

E também: poder pensar sobre todas as questões e preconceitos que cercam a cultura negra até hoje.

Depois da palestra, Carlos Moore autografará os livros; e para fechar o evento haverá discotecagem de Afrobeat, com os Dj' s Lufer e Dr. Caiaffo e a performance da bailarina de Afrobeat Vanessa Soares.

Serviço:

Lançamento de “Fela: esta vida puta” e palestra: Fela Kuti ou a música a serviço do povo, com Carlos Moore.
Discotecagem com os DJ's Lufer e Dro Caiaffo e performance da bailarina Vanessa Soares
Quando: 08/10/2011 – das 17h às 20h
Onde: Sesc Santos (Rua Conselheiro Ribas, 136 - Aparecida)

Entrada gratuita 

AfroJazzLatino & outras quissassas - 2a. Edição - Allegra Café


Serviço:


Futuráfrica - AfroJazzLatino e outras Quissassas 


Data: 23/09/11


Horário: 21 horas 


Local: Allegra Café 


Endereço: Praca Maua, 05 - Centro


Preço: R$ 10,00 (na portaria)

Futuráfrica - AfroJazzLatino & outras Quissassas


O tronco principal é a África. Os enxertos são Cuba, Brasil, Colômbia, Harlem (NY), Jamaica e Oriente Médio. A árvore multicolorida e multirrítmica nascida desse cruzamento gerou frutos saborosos e dançantes como Salsa, Rumba, Samba, Cumbia, Jazz, Afrobeat, Funk e Soul.
Futuráfrica é a banca da feira que mostrará tudo isso aos sedentos consumidores de ritmos. AfroJazzLatino e outras Quissassas garante a happy hour de sexta que veio para conectar os neurônios e os quadris à África mãe.
As Quissassas cujos significados são lugar distante, tranqueiras, entre outros, será a parte surpreendente dessa discotecagem. Tudo poderá acontecer na noite onde o público celebra a rica cultura africana.  
O DJs Wagner Parra, Lufer e Stefanis Caiaffo comandam as pick ups e esquentam as válvulas até umas horas, celebrando a rica cultura.
  
Serviço:
Futuráfrica - AfroJazzLatino e outras Quissassas
Data: 09/09/11
Horário: 21 horas 
Local: Studio G
Endereço: R. Dr. Carvalho de Mendonça, 80 - Encruzilhada
Preço: R$ 10,00 (na portaria)

Futuráfrica 03 anos - Lado B


Todo vinil tem o lado A e o lado B. E é geralmente no lado B dos bolachões que se encontram aquelas faixas pouco escutadas, porém, muita vezes, as mais conceituais.

E é assim que sera o “Lado B” da festa de 3 anos da Futurafrica, no próximo dia 27 de agosto, no Torto Bar em Santos.

Pela primeira vez na Futuráfrica, Digo & a New Gafieira tocarão o melhor do lado B da música negra brasileira: sambalanco, sambasoul, rare grooves brazucas da velha e da nova escola.

A abertura da noite será com a “prata da festa”, o power trio instrumental Vapaa, que surpreende pela capacidade de levar o público ao delírio psicodélico, através do afrobeat, funk soul, surf music, de forma improvisada.

Nos intervalos, o comando dos toca discos estará nas mãos de um dos idealizadores da festa, DJ Lufer, trazendo ao Torto toda a atmosfera de uma África-latino-brasileira.

Esta é a segunda parte da comemoração dos três anos do Projeto Futuráfrica. Fechar tal celebração com todos este artistas de Santos significa muito para a identidade da festa, que valoriza os artistas da cidade e busca sempre abrir espaço para que mostrem seus trabalhos.

Serviço:

Futuráfrica: Lado B - Aniversário Três Anos (segunda parte)
Quando: 27/08/2011 – a partir das 23h
Onde: Torto Mpbar – Av. Siqueira Campos, 800/ Lj. 05 - Santos - SP
Quem toca: DJ Lufer (Futuráfrica) + Digo e a New Gafieira + Banda Vapaa
Quanto: R$15,00

Aniversário de três anos: Festa Futuráfrica no Torto


Futuráfrica e sua formação:

Para falar sobre os três anos da festa Futuráfrica, que vai rolar no Torto Mpbar (nos dias 6 e 27 de agosto), é preciso dar um passo para trás e voltar há 20 anos, quando dois amantes da música se conheceram e firmaram uma parceria que dura até hoje.

Além disso, como uma "metáfora" da criação da festa Futuráfrica (três idealizadores) e seu aniversário (três anos), também vale dizer sobre uma das simbologias do número TRÊS. Pois, para os místicos, o número 3 é o princípio - animação e força da vida -, vontade e criação. É o número que sintetiza todo o Universo, o homem e a natureza Divina.

Então, para recordar a história da festa, o encontro entre de dois dos idealizadores aconteceu em um bar da década de 80 chamado 415, ali na Av. Ana Costa, onde a cena underground de Santos se reunia. Mauro Mariano também conhecido pela alcunha de Dubkilla, então baixista do Casa Rasta e de outras bandas, conheceu o DJ Lufer, na época apenas Luiz Dias. Este, um garoto de 16, 17 anos, skatista, e que gostava de fazer rimas de tanto ouvir Beastie Boys, Run D.M.C, Fat Boys, Thayde & DJ Hum, Wilson Simonal e que também curtia punk rock.

Nessa época havia também uma festa que rolava num lugar chamado Cotton Club 44, no Club XV do canal 3, e todas as tribos se reuniam: Punks, Rockeiros, a galera do reggae. O Rap ganhava força e era muito presente nas discotecagens do DJ Marcelo Panda. Exatamente ali na pista, foi que o amor e a celebração à música negra começaram.

Desde essa época, o sempre irrequieto Lufer, além de aprender muito da música afro com Dubkilla, sentiu a necessidade de expôr suas ideias, e juntos gravaram umas batidas que acabaram em duas músicas, as quais foram executadas na Concha Acústica e no Torto Bar.

Apesar das vidas de ambos terem tomado rumos diferentes, a conexão foi criada e as sementes de algo maior floresceram despercebidas na úmida cidade de Santos. Mas faltava um terceiro elemento, que viesse a impulsionar tudo isso.

Assim, depois de algumas tentativas que serviram como laboratório da noite e aprendizagem da dinâmica de propagar o conceito sound system, chegou Sandro Bueno - percussionista conhecido da noite santista e que na época tocava com o Radiola Santa Rosa do Guarujá. Uma peça importante no que daria início ao que temos hoje.

Então, das três cabeças formou-se a Futurafrica (em 2008): as ideias sampleadas de afrofuturismo de Dubkilla, mais o batuque roots de Sandrinho e a vontade do Lufer em estabelecer uma cena com a identidade afrocaiçara.



Futuráfrica 3 anos (comemoração):

Agora, nos próximos dias 6 e 27 de agosto, no mesmo palco do Torto que recebeu há quase 20 anos Lufer e Dubkilla, este retorno significará o início de outro momento para a Futuráfrica e a todos que a produzem. Portanto, o público pode esperar um novo começo, pois muitas coisas boas estão por vir.

Para o dia 6 de agosto, como convidado teremos o DJ Rodrigo Barata da Festa Criolina - que acontece em Brasília (toda segunda-feira), por onde já passaram bandas e Djs do Brasil e do mundo. Além disso, a Criolina acontece também em Sâo Paulo, e foi premiada em 2009 como uma das melhores baladas, no ranking da Folha Online. Inclusive, a Festa Criolina é referência para a realização da Futuráfrica. O DJ e produtor Rodrigo Barata promete muita música brasileira e outras sonoridades vindas na bagagem, trazidas da última turnê pela Europa.

E para essa primeira festa de aniversário, receberemos também o Chimpanzé Clube Trio, que com um rock instrumental bem progressivo e grande influência do funk setentista, o som da banda passa, de leve, pelo jazz, samba e reggae. As composições são tramas bem tecidas que envolvem a audiência numa atmosfera de densa experiência musical que consegue ao mesmo tempo ser divertida e dançante. Chimpanzé Clube Trio é Angelo Kanaan na bateria, Felipe Crocco e Luiz Miranda revezando no contrabaixo e guitarra.

E no dia 27 de agosto, outros convidados, para fechar a comemoração dos três anos.

Aguardem mais informações!


Serviço:
Futuráfrica: Aniversário Três Anos
Quando: 6/08/2011 – a partir das 23h
Onde: Torto Mpbar – Av. Siqueira Campos, 800/ Lj. 05
Santos - SP
Quem toca: DJ Rodrigo Barata (Festa Criolina) + Chimpanzé Clube Trio + DJs Futurafrica
Quanto: R$15,00

De Leve na Futuráfrica de Julho 2011







"A LENDA VOLTOU"


Essa é a frase mais ouvida nesses últimos dias aqui pela cidade de Santos.


Claro, estamos falando de DE LEVE, que pela segunda vez retorna à Futuráfrica, e promete um show inesquecível. 
Em suas rimas a criatividade e a ironia o colocam em um lugar de destaque, o fazendo romper fronteiras e com o advento da internet ir parar nos quatro cantos do pais.


No show de Santos ele vai tocar seus clássicos dos primeiros discos, assim como também as pérolas do último disco de 2009 intitulado " De Love".

Além da presença carioca de De Leve, a Futuráfrica sofrera uma verdadeira invasão paraibana. Totonho e os Cabra e Sacal.

Totonho que vêm pela segunda vez à Futuráfrica, com seu pocket show arretado da gota, ele é o cara que mistura o sertão ao eletrônico, um verdadeiro repentista afrofuturista.

Sacal é o cara do Dancehall paraibano, nascido em João Pessoa, começou em 1999 como DJ Sacal tocando Drum'n'Bass nas casas noturnas da cidade, atuando também como dj e produtor no grupo de rap Eu e Meus amigos. Em sua primeira turnê ele passa por Brasília, Sampa e desce a serra para se apresentar em Santos trazendo o mais puro dancehall brasileiro.

Nossa atração internacional é o vibrante dj alemão Axel Störzner, formado como (gerente) gestor cultural, trabalha sob o nome DJ axe.I Tem viajado por mais de 15 países e 5 continentes ao longo de 12 anos. Tem viajado mais e mais ultimamente, visando entrar em contato com o underground local musical. Na bagagem, experiência internacional como DJ tocando em países como Marrocos, Hungria, Holanda Tailândia e por certo também no Brasil.

Junta-se à equipe do Globalibre Team 2007 e desde então trabalha como gerente, networker, motor e jogador do time quando não está nas pick-ups. Com a Globalibre Crew trabalha desenvolvendo a rede de artistas e espalhando verdadeiras obras-primas de música eletrônica de influência multicultural com muita paixão, bem como mantendo em mente a história da world music (como era rotulada no passado).

Música urbana eletrônica contemporânea como tropical house e transnational bass é o conteúdo principal que é publicado especialmente em seu blog. Tendo agora mais ou menos 30.000 visitantes por mês de todas as partes do mundo, o blog da Globalibre já é uma plataforma para cultura urbana e axe.l foi parte da equipe que a desenvolveu até que chegasse ao que é hoje. Usando plataformas de rede social como facebook e plataformas especializadas de DJs como soundcloud, mixcloud, ajuda a promover seu trabalho como DJ e promove seu blog com sucesso há 02 anos.

Serviço : Festa Futuráfrica - Julho 2011
Local : Studio G - Rua Dr. Carvalho de Mendonça 80 
Horário : 22 horas.
Data : 09/07/2011
Convites antecipados : 
Soul Green - Av. Floriano Peixoto 30 - loja 24                                       
Body Play - R. Jacob Emmerich 549 sala 01 - SV
Redh Tattoo - R. Djalma Dutra 20 - Centro - SV

CONVITES LIMITADOS À 200 PESSOAS APENAS

Fra Fra Sound toca pela primeira vez em Santos


A organização Futuráfrica trará para uma única apresentação em Santos, a banda Fra Fra Sound, direto de Amsterdã. Formada por sete músicos, Fra Fra Sound é considerada uma instituição de jazz holandês, porque traz uma peculiaridade no som: a mistura com músicas africanas, latina e, principalmente, caribenha - de raízes surinamesas. No sábado, dia 02, o Fra Fra Sound se apresenta gratuitamente em Cubatão dentro do evento Quitutes e Batuques. O show acontece à partir das 18 horas no Kartódromo da cidade, na rua Embaixador Pedro de Toledo, S/N.

Jazz enérgico no sentido mais amplo, Fra Fra Sound tem também influências do mundo do jazz norte-americano. A banda foi fundada pelo baixista e produtor Vincent Hernar em Amsterdã, em 1980. Já estiveram em concertos em mais de cinquenta países.
A Futuráfrica, que tem a mistura de influências, desde as artes negras transatlânticas até músicas latinas e brasileiras, como característica original, receberá Fra Fra Sound com exclusividade e a certeza que será uma festa importante para marcar sua identidade.

A banda experimental de Cubatão Vapaa abre a edição especial especial da Futurafrica. Formada por Luan Campbell e Yuri Scavinski, com influências do rock, jazz, samba, dub, afrobeat, funk soul, Vapaa surpreende pela inovação das bases instrumentais. Nas pickup’s: DJ’s Lufer (Futuráfrica), Wagner Parra (Disqueria) e Dr. Caiaffo (Voodoo).

Mannish Blog – Blog criado em 2009 pelo jornalista e produtor Eugênio Martins Júnior com o objetivo de divulgar a boa música, tanto nacional, quanto estrangeira.
O nome foi tirado da música Mannish Boy de Muddy Waters, pai do blues urbano. Com conteúdo exclusivo, o blog vem se consolidando como o mais forte de veículo de comunicação ligado ao blues no país, com dezenas de entrevistas inéditas e notícias. Já trouxe a Santos o seguintes shows: John Pizzarelli e Banda, James Wheeler, Lynwood Slim e Igor Prado Band, Maurício Sahady e Ivan Márcio Blues Band e Mostra Blues 2009, com Big Gilson, Big Joe Manfra e Caviars Blues Band, além de outros espetáculos.


Realização: Futuráfrica
Apoios: Studio G, Mannish Blog

Serviço:
Show:
Fra Fra Sound
Abertura: Vapaa
Participações: DJ’s Lufer (Futuráfrica), Wagner Parra (Disqueria) e  Dr. Caiaffo (Voodoo)
Local:
Studio G
Data: Sexta-feira, dia 01 de julho
Horário:
abertura 21 horas
Endereço:
Rua Carvalho de Mendonça, 80
Preço: R$
10,00
Classificação:
16 anos
Outras informações:

Futuráfrica contra homofobia


A Futuráfrica tem como bandeira para as suas festas a diversidade. Seja pela disposição em apresentar sons dos mais variados lugares do mundo, seja por evocar das diferentes “tribos” urbanas a vontade de trocar experiências e festejar.

A Futuráfrica tem como lema a reflexão, a busca pelo pensamento conciliador, que não exclui. Todos são bem vindos. Partimos do pressuposto que o preconceito, independente da origem, é base da intolerância ao outro. Logo, dispensamos tal comportamento, e queremos agregar sempre: pessoas e culturas.

Por tudo isso, a Futuráfrica do mês de junho será CONTRA HOMOFOBIA. Pois, inclusive, este é considerado o mês da visibilidade gay. Assim, resolvemos arrancar do armário esta problemática e tentar chamar todos para repensar: não é anormal não ser heterossexual. E, se vivemos na cultura da heterossexualidade é por pura convenção social, nada mais.

A homofobia é o ódio gratuito por pessoas cuja orientação sexual difere do padrão (ser heterossexual), que tem legitimidade perante o Estado e a sociedade.

Como exemplo de um ato homofóbico, recentemente, o deputado federal Jair Bolsonaro, em entrevista para um canal aberto de TV, fez ofensas aos homossexuais, quando nos leva a crer que tal orientação ocorre devido à falta de educação familiar. Ou melhor, o político diz que aqueles que foram bem (?) educados não correm o risco de se tornarem gays. A estupidez do deputado é assustadora!


Porém, ele não é o único a pensar desta maneira.


Afinal, milhares de gays, lésbicas, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros são ofendidos, humilhados e agredidos diariamente. Fruto de um discurso criado, difundido e perpetuado há séculos por pessoas que não conseguem encarar que o normal é ser diferente, e que a diversidade (em todos os âmbitos) faz parte da natureza humana.


Segundo o Relatório Anual de Assassinato de Homossexuais de 2010, divulgado pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), foram documentados 260 assassinatos de gays, travestis e lésbicas no ano passado, 62 a mais quem em 2009 (198 mortes). Dentre os mortos, 140 gays (54%), 110 travestis (42%) e 10 lésbicas (4%).

Daí, fica a pergunta, até quando pessoas serão destratadas pela intolerância ao diferente?

Então, a Futuráfrica quer abrir espaço para trazer tal assunto à tona, onde heterossexuais, gays, lésbicas, travestis e etc possam conviver na mesma festa. Até porque, já temos essa união, em outras edições, quando nunca houve preconceito para LGBTT e todos ficam à vontade.

Acreditamos que o normal é a aceitação da diversidade.

Desta forma, a Futuráfrica e seus sons afrofuturistas, suas parafernálias eletrônicas e seu Terreiro Digital se organiza contra a homofobia!

E como convidada especial, direto do Rio de Janeiro, teremos a DJ, percussionista e produtora musical Tata Accioly; que desde 1998, pesquisa a música brasileira, os ritmos ancestrais africanos, as sonoridades ritualísticas indígenas, além de ser muito apaixonada por música eletrônica.

Assim, uma das suas características é tirar de suas pesquisas mais influências (de Kurt Cobain a Hermeto Paschoal, de Chico Science a Beatles) um som original.

Portanto, como já se pode imaginar, a carioca que já marcou presença em palcos nobres - como o do Circo Voador e Teatro Odisséia - promete muita brasilidade e outras surpresas para as pick-ups do Rosa Marinho.

Serviço:

Futuráfrica contra homofobia
Quando: 17/06/2011 – a partir das 23h
Onde: Rosa Marinho:
Rua Visconde do Rio Branco, 16 – Centro
Quem toca: DJ Tata (RJ) + Isabel Moonstomp (Santos) + DJ Lufer (Futuráfrica) + Vapaa (Cubatão)
Quanto: R$15,00 (até 0h30)
R$ 20,00 (após 0h30)

Futuráfrica 13 de maio com Digitaldubs




A festa Futuráfrica de maio (dia 13) terá como convidado os cariocas do Digitaldubs. Fundado por Marcus “MPC”, primeira equipe especializada em dub e reggae no Rio de Janeiro, são os principais representantes da cultura sound system no Brasil.


Já passaram por vários estados brasileiros, chegaram recentemente de uma turnê pela Europa, assim como foram uma das atrações principais do Lima Dub Conference no Peru, no fim do mês passado.


O último álbum #1 (Número Um), quarto da carreira, teve lançamento em junho do ano passado, onde mostram a evolução do mais importante sound system do país, tudo porque, acabaram de completar dez anos de existência.


Já gravaram com lendas vivas do reggae, como os jamaicanos Ranking Joe, Earl 16 e Daddy Freddy, os ingleses Tippa Irie e Brinsley Forde (Aswad), e artistas brasileiros como BNegão, Mr. Catra e Ras Bernado.


Em 2008, ganharam prêmio Orilaxé da ONG Afroreggae.


Logo, não por menos, são referência no país, pelo pioneirismo e reconhecidos, com críticas positivas, inclusive, internacionalmente.

Futuráfrica 13 de maio


Dia 13 de maio é uma data importante em vários aspectos. Segundo os místicos, tem uma conotação áurea, por ser o 133° do ano e faltarem 232 dias para o ano acabar.


Depois, tem relevância na história brasileira, quando foi assinada a Lei Áurea (13 de maio de 1888) e, pelo menos no papel, aconteceu a abolição da escravatura. Desta forma, mesmo com todas as possíveis críticas para este ato, é um marco na sociedade brasileira, contra a situação injusta dos escravos, negros, na grande maioria.

Portanto, ressaltamos o fato e não deixamos de esquecer do Preto Velho, espíritos que se apresentam em corpo fluídico de velhos africanos (Umbanda), que viveram na senzala. Visto como mestre da sabedoria e humildade, tem também esta como data comemorativa.


Assim, a Futuráfrica 13 de maio vem com o desejo de imprimir neste dia 'áureo', na Nação Caiçara, as influências negras tão enraizadas em nossa cultura e, principalmente, receber o Digitaldubs só acentua a nossa identidade: ênfase no sound system!


Serviço:
Futuráfrica: com Digitaldubs
Quando: 13/05/2011 – a partir das 22h
Onde: Estacionamento da João Pessoa
Av. João Pessoa, 233 – Centro – Santos/ SP
Quem toca: Digitaldubs (convidado)
Quanto: R$10,00 (até meia-noite)
R$15,00 (depois da meia-noite)

Futuráfrica Celebra São Jorge - 22/4/2011

Futuráfrica Celebra São Jorge


Jorge toca para Deus e para os Santos
Toca pra as crianças e para os anjos
Toca para seu amigo que sofre do coração
Toca para o bem geral da nação

Toca para alegria dominical
Toca para o homem e o animal
Toca para um gol de placa
Para a sensualidade da sua amada

(Cowboy Jorge, Jorge Ben Jor)


A Futuráfrica do mês de abril irá celebrar o dia de São Jorge (23 de abril).

São Jorge é conhecido no Brasil sobretudo como deus dos guerreiros, reverenciado por sua força, disposição para abrir caminhos e coragem para lutar pelos seus ideais até o fim. Possui devotos pelo mundo todo, que crêem na proteção oferecida aos marginalizados da sociedade.

Na música brasileira, Jorge Ben Jor, também devoto, fez canções como “Jorge da Capadócia” e “Cowboy Jorge”, o que nos inspirou para esta edição da Futuráfrica.

E como convidado, direto de Pernambuco, teremos o DJ Incidental (Eudes Ciriano). Músico, compositor e produtor musical, tem como característica a influência da sua terra natal (cultura pernambucana), ideias dos grandes centros urbanos e expressões artísticas diversas, isso tudo junto, proporcionando um setlist que chega nas pistas e põe o público para dançar. Música brasileira, africana e o underground europeu são suas bases de trabalho.

A banda experimental Vapaa (Cubatão/ SP), também estará nesta celebração a São Jorge. Formada por Matheus de Paula, Luan Campbell e Yuri Scavinski, surpreende pela inovação. Os três formam a base instrumental, mas com abertura para outras participações, de outros músicos, durante as apresentações. Com influências do rock, jazz, samba, dub, afrobeat, funk soul, entre outros, tal projeto musical tem ligação direta com a Futuráfrica, seja pelas raízes musicais, ou pela liberdade e abertura para apreender novidades sempre.

E para intercalar a presença dos nossos convidados, os Djs residentes, Beto Machado e Lufer apresentarão o tradicional set de Dub, Afrobeat, Rare Grooves brazucas e latinos.

Estamos preparando uma ambientação que esteja à altura do homenageado. Um verdadeiro terreiro digital afro-caiçara.

Salve São Jorge!


Serviço:

Futuráfrica Celebra São Jorge

Quando: 22/04/2011 – a partir das 22h

Onde: Estacionamento da João Pessoa

Av. João Pessoa, 233 - Centro - Santos/ SP

Quem toca: Dj Incidental (convidado), Djs Beto Machado e Lufer (residentes) e Banda Vapaa (parceiros)

Quanto: R$ 5,00 (somente dinheiro)